Terça-feira, 3 de Abril de 2007

O Allgarve e José Sócrates

Começo por vos dizer que este texto, como todos do Eduardo Madeira, está simplesmente fantástico.

Vale a pena ler… vale mesmo a pena.

Este fantástico texto, faz-me recordar (já lá vão muitos anos) uma situação que aconteceu durante a votação de um Festival da Canção… quando chegou a vez do Algarve votar alguém de “lá” iniciou a sua apresentação/votação com um bastante vigoroso “BOA NOITE PORTUGAL!...”. E mais não digo.

 

Façam favor de ser felizes

 

jNeo

 

E agora o fantástico texto:

 

O Allgarve e José Sócrates

 

É um clássico da história, a expressão Reino de Portugal e dos Algarves. Ou seja, havia ali um enclave, um pedaço que não era bem Portugal, mas que era como se fosse. Tipo os doutores honoris causa. São doutores, não por o serem de facto, mas de uma forma honorária. Ou como o engenheiro Sócrates, que é engenheiro não porque o seja mesmo, mas porque acabou o curso na independente.

 

Com o tempo, tudo se esqueceu. O Algarve passou a ser português de pleno direito e o primeiro-ministro foi dado como engenheiro civil. E tudo estava bem. Até que alguém decidiu levantar uma lebre. Ou melhor, duas lebres. Mas interessa-me mais falar agora da primeira, a da portugalidade genuína do Algarve. Para que a confusão se instalasse de novo, bastou uma ideia tão peregrina quanto patética do governo no sentido de promover o turismo na região. Chamar ao Algarve de Allgarve. Isso mesmo. Como se mais uma vez aquela parte do país fosse um enclave, meio português meio inglês. A medida é, como já disse, patética. E ainda por cima, mesmo que possa surtir efeito junto dos turistas ingleses, é certo que esse efeito será anulado pelo anúncio da reforma de Zezé Camarinha. É azar.

 

Convém, de uma vez por todas, que Portugal considere que o Algarve faz parte do território nacional tal como a Beira Baixa ou o Minho. O Algarve é nosso. Por outro lado, o Allgarve é uma invenção completamente despropositada deste Governo que, pelo que se vê, está cheio de engenheiros. Mas engenheiros à lá Sócrates, obviamente.

 

Posted by: Trinity (texto da autoria de Eduardo Madeira retirado do jornal “Destake” )

 

sinto-me:
publicado por Jneo às 17:24
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Zé-Zé a 5 de Abril de 2007 às 12:12
Bestial ó o camandro ó catano ó caneco.

Comentar post

.About me

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Posts recentes

. Este Blog está encerrado....

. Jogo de futebol Porto - B...

. Excesso de velocidade ? Q...

. Link BESTIAL!!!!...

. IKEA: Enlouqueça você mes...

. Aviso da faculdade de Ciê...

. António Barreto no Públic...

. QUEM ELEGE OS POLITICOS?

. Geração dos 30/40...

. Um piada bastante gira e ...

.Arquivos

. Agosto 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds