Quarta-feira, 17 de Maio de 2006

Noticias do "Público"

Notícias do “Público” de 17 de Maio de 2006


 

O post seguinte, foi-me remetido pelo Friend António Brito.

Tive que escolher... pois seriam mais uns quantos a publicar.

Acho que, apesar da importancia de todas as outras notícias esta é a que estará mais "certa" com a a actual época de "aperto de cinto", declarações de impostos e tal...

Sejam Felizes...


E agora o Artigo:

Manuel Pinho, o ministro campeão dos rendimentos

O ministro da Economia arrecadou quase 500 mil euros em 2005, cinco vezes mais que o seu chefe no Governo. Freitas declarou ainda mais, mas relativo ao ano de 2004

Os membros do Governo têm até hoje para entregar as declarações de rendimentos, antes de serem notificados pelo Tribunal Constitucional para o fazer. A maioria já entregou. O PÚBLICO aproveitou para consultar os já entregues.
Apesar de ser primeiro-ministro, José Sócrates, fica a meio da hierarquia de rendimentos. Os seus 89 mil euros - que representam um aumento de mais de 33 mil em relação ao ano anterior - ficam muito longe dos valores de Freitas do Amaral, António Costa, Teixeira dos Santos ou Manuel Pinho.
O ministro da Economia é, dos que apresentam declaração de rendimentos relativa a 2005, aquele que apresenta valores mais elevados. Foram 490 mil 842 euros de rendimentos de trabalho dependente.
O seu colega das Finanças, Teixeira dos Santos, ficou com metade desse valor. A metade do ano que esteve à frente da CMVM permitiu-lhe chegar ao fim do ano com um rendimento de 248 mil 657 euros. António Costa declarou rendimentos na ordem dos 333 mil 546 euros. Destes, 251 mil 505 foram mais valias que partilhou com familiares devido a heranças e venda de património. Aproveitando esse rendimentro extra, o ministro da Admnistração Interna amortizou o crédito à habitação.
A comparação de rendimentos não é possível no caso de Freitas do Amaral, ministro dos Negócios Estrangeiros. É que este governante faz uma interpretação diferente das suas obrigações. Este ano, disponibilizou os rendimentos relativos a 2004, em vez de 2005. A justificação apresentada foi a declaração de IRS. Freitas explica que os valores apresentados estão conforme a "declaração de IRS apresentada em 2005, relativa a 2004". A lei é suficientemente vaga para permitir as mais diferentes leituras sobre a a entrega da declaração. Mário Lino é um dos ministros que maiores rendimentos declarou. Em 2005, recebeu 167 mil 489 euros.
sinto-me:
publicado por Jneo às 11:49
link do post | comentar | favorito
|

.About me

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Posts recentes

. Este Blog está encerrado....

. Jogo de futebol Porto - B...

. Excesso de velocidade ? Q...

. Link BESTIAL!!!!...

. IKEA: Enlouqueça você mes...

. Aviso da faculdade de Ciê...

. António Barreto no Públic...

. QUEM ELEGE OS POLITICOS?

. Geração dos 30/40...

. Um piada bastante gira e ...

.Arquivos

. Agosto 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds